Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

02/02/2015 às 15:42

TV paga: base cresce abaixo do esperado e inadimplência acende sinal amarelo

Escrito por: Redação
Fonte: Convergência Digital

De acordo com dados divulgados pela Anatel, nesta quinta-feira, 29/01, o Brasil encerrou dezembro com 19,58 milhões de acessos de TV paga, redução de 226,6 mil acessos na comparação com novembro. Na comparação com dezembro de 2013, houve adição de 1,56 milhão de acessos, segundo ainda as informações da agência reguladora, o equivalente a um crescimento de 8,7% ano contra ano, abaixo da projeção que estimava um impulso acima de dois dígitos.

A América Móvil, que controla Claro, Embratel e NET, permaneceu na liderança do mercado, com 51,99% de participação, frente a 53,01% em novembro. Em segundo ficou a Sky/DirecTV, comprada pela AT&T, com 28,81%, frente a 28,48%..

Em terceiro ficou a Oi, com 6,65% (6,08% em novembro). A GVT - comprada pela Telefónica, controladora da Vivo, aparece com 4,5% de participação, frente a 4,4% em novembro. A Telefônica Brasil ficou em quinto, com 3,93%, perto de 3,84% em novembro.

No consolidado do ano, a América Móvil registrou a maior queda, de 53,61% para 51,99%, mas ainda registrou uma liderança muito folgada. A SKY/Directv caiu um ponto percentual, se mantendo na segunda posição, mas longe da rival mexicana. A Oi, mesmo com os problemas com a fusão com a PT, ganhou mercado, passando de 4,60 um ano atrás para 6,65% este ano. A GVT subiu pouco, de 3,76 para 4,5%, enquanto a Telefônica Brasil passou de 3,3% para 3,93%.

A Anatel informou que os números da América Móvil foram afetados pela queda da base de assinantes da Claro TV em dezembro de 2014. A operadora informou que a queda ocorreu devido à retirada de clientes inadimplentes de sua base. Se 2014 não foi como o esperado, 2015 começa com o fantasma da indadimplência batendo à porta. Segundo daodds do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) reporta que os consumidores começam a atrasar o pagamento de serviços de telefonia, acesso à Internet e TV por assinatura.

De acordo com o indicador calculado pelo SPC e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), enquanto a inadimplência total no país vem desacelerando, a quantidade de contas atrasadas no setor de telecom avançou 16,21%, a maior alta em 24 meses.

O destaque da inadimplência de pessoas físicas com empresas de telefonia, Internet e TV por assinatura foi na região Norte, onde o crescimento foi mais expressivo: 37,42%. Em segundo lugar aparece a região Nordeste (21,24%), seguida pelas regiões Sudeste (14,49%), Sul (11,47%) e Centro-Oeste (9,88%).

*Com agências de notícias