Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

08/12/2014 às 11:00

UNE debaterá "preconceito linguístico" em sua Bienal de Cultura

Escrito por: Redação
Fonte: Jornal do Brasil

A União Nacional dos Estudantes (UNE) discutirá as relações entre a língua e a sociedade no Brasil durante a sua 9ª Bienal, realizada no p?oximo mês de fevereiro, no Rio. O evento, considerado o maior festival estudantil da América Latina, terá desta vez o tema #vozesdobrasil, reunindo estudiosos, artistas, movimentos sociais e educadores para refletir sobre a língua como uma das principais manifestações da brasilidade. São esperados 10 mil estudantes de todos os estados e do exterior. Um dos convidados para o evento, o professor Marcos Bagno do Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução da Universidade de Brasília (UnB), explica que o conceito de preconceito lingüístico desconsidera historicamente as variações regionais da língua e a forma de expressão das classes mais baixas. "Como todo preconceito, o linguístico é a manifestação, de fato, de um preconceito social, porque o que está em jogo não é a língua que a pessoa fala, mas a própria pessoa como ser social", afirma Bagno, referência na área da sociolinguística no país. "Rejeitar a língua é rejeitar a própria pessoa e a comunidade de que ela faz parte", completa.

Para o professor, a construção da língua portuguesa falada no Brasil vem de um processo de importação de modelos culturais provenientes de outras tradições. Por isso, o que existe atualmente ainda é um modelo do português europeu e, assim, o português falado no Brasil encontra forte resistência em ser considerado uma língua autônoma.

O PAPEL DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO

Ao ligar a televisão e atentar para a língua falada durante os jornais, programas de entretenimento ou telenovelas, é possível identificar um padrão lingüístico neutro, sem os regionalismos e sotaques que estão presentes no diverso e extenso universo brasileiro. Na opinião de Bagno, esse padrão "ajuda a difundir o preconceito, mas é claro que ele já existia desde sempre, como acontece em todos os lugares do mundo: a língua do poder central, a língua de quem detém a riqueza é sempre considerada a boa e a bonita, enquanto todo o resto é jogado na lata de lixo do "erro"", ressalta o professor.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA ESTUDANTES DE TODO O BRASIL

As inscrições para a Bienal da UNE estão abertas no site www.bienaldaune.org.br . Podem se inscrever estudantes em geral e aqueles que desejam apresentar trabalhos nas áreas da música, literatura, cinema, artes cênicas, artes visuais, artes plásticas, extensão universitária, ciência e tecnologia. 

As inscrições individuais podem ser feitas pelo site até o dia 18 de janeiro. Para aqueles que desejam apresentar algum trabalho ou projeto durante a bienal, as inscrições vão até o dia 7 de janeiro.

SOBRE A BIENAL

A Bienal da UNE já passou por Salvador (1999 e 2009); Recife e Olinda (2003, 2013); São Paulo (2005); e Rio de Janeiro (2001, 2007 e 2011). O festival tem como principal proposta valorizar a identidade nacional e conectar as produções juvenis de todas as regiões do país. É considerada um instrumento de mapeamento e difusão da produção desenvolvida por jovens brasileiros, apresentando também um qualificado rol de convidados entre pensadores, artistas, ativistas e outras figuras públicas em debates, grandes shows, exposições e atos públicos.

Já participaram da Bienal personagens como Gilberto Gil, Oscar Niemeyer, Aleida Guevara (filha de Che Guevara), Ariano Suassuna, Augusto Boal, José Leite Lopes, Ziraldo, Jorge Mautner, Alberto da Costa e Silva, Mino Carta, Serginho Groisman, Abdias do Nascimento, Ondjaki, Jards Macalé, Alceu Valença, Marcelo D2, Martinho da Vila, Racionais MCs, Beth Carvalho, Lenine, O Rappa, Tom Zé, Mr Catra e Naná Vasconcelos.

SERVIÇO

O quê? 9ª Bienal da UNE Quando? 26 de janeiro a 1º de fevereiro de 2015 Quanto? R$ 60 Onde? Rio de Janeiro Informações? facebook.com/bienaldauneoficial