Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

29/12/2010 às 13:15

Uruguai revê posição em favor do ISDB-T e isola a Colômbia na América do Sul

Escrito por: Luiz Queiroz
Fonte: Convergência Digital

O presidente do Uruguai, José Mujica, anunciou a decisão do seu governo de rever a posição adotada em 2007 em favor do sistema DVB-T (europeu). Mujica chegou a manifestar por meio de autoridades governamentais, que esse posicionamento uruguaio levou em conta questãoes geopolíticas na América do Sul, retificando a posição tomada inicialmente pelo seu antecessor Tabaré Vázquez.

De acordo com o jornal espanhol El Pais, o ministro responsável pela pasta da Indústria no Uruguai, Roberto Kreimerman, teria afirmado que a decisão do seu país levou em conta "a coerência com o discurso de integração regional", defendido ainda durante o período da campanha eleitoral pelo predidente José Mujica.

O Uruguai também levou em conta aspectos técnicos, segundo ele. Mas o que pesou na balança foi a decisão do país não ficar isolado na região, tendo apenas como parceiro na América do Sul a Colômbia, que ratificou sua decisão de caminhar com o sistema europeu, enquanto que os demais países sul-americanos adotarão o ISDB-T (padrão nipo-brasileiro de TV Digital).

No cenário latino-americano a hegemonia do padrão ISDB-T (nipo-brasileiro) também é incontestável.Brasil, Argentina Uruguai, Paraguai, Costa Rica, Venezuela, Equador, Chile e Peru decidiram adotá-lo. Apenas a Colômbia e o Panamá optaram pelo padrão DVB-T (europeu). O México caminhou para o sistema norte-americano.

O governo uruguaio já havia começado a implementar um projeto piloto de TV digital com apoio da União Européia, que lamentou por meio de seus porta-vozes a nova posição do país sul-americano. A União Européia chegou a disponibilizar um montante de 690 mil euros para o projeto piloto, mas o dinheiro não chegou a ser utilizado em sua totalidade pelos uruguaios.