Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

21/11/2016 às 17:31

Uso de análise de dados ainda é limitado no Brasil

Escrito por: Redação
Fonte: Convergência Digital

Um estudo da Capgemini e da Pegasystems indica que metade dos executivos brasileiros já estão investindo em transformação digital, mas que ainda há muito espaço para investimentos adicionais. Entre as conclusões, menos da metade das empresas empregam a análise de dados de forma significativa: 46% a adotaram para orientar o marketing de forma mais eficiente e 44% para otimizar os preços.
 
Com base em entrevistas realizadas com 150 executivos de alto nível (C-level) de empresas brasileiras (em varejo, bens de consumo, bancos e companhias de seguros), a pesquisa mediu ainda que a análise é aplicada por 36% dos entrevistados para personalizar as comunicações, enquanto por 35% deles para qualificar potenciais perspectivas de vendas.
 
Ainda segundo o estudo, 63% dos respondentes afirmaram usar a internet de forma geral ou significativa para entender o mercado e os clientes, 57% também se valem das redes sociais e 53% de serviços móveis, o que indica que a adoção de uma abordagem de múltiplis canais tem sido importante para as estratégias de negócios.
 
Além disso, 39% dos entrevistados afirmaram usar canais móveis para promover bens e serviços, enquanto apenas 29% os utilizam para vender os seus produtos e serviços. Especificamente nas mídias sociais, 46% responderam que estão fazendo uso de canais sociais para promover produtos e serviços, 41% para prestar serviços ao cliente e 37% para monitorar a reputação da marca. Sua aplicação como ferramenta de engajamento de clientes (38%) e como canal de vendas (35%) tem grande potencial de crescimento.
 
"Está claro, a partir desta pesquisa, que as empresas no Brasil têm oportunidades significativas para alavancar compromissos mais significativos e duradouros com o cliente por meio de um melhor aproveitamento de suas capacidades digitais", analisou Rob Spencer, vice-presidente e gerente geral da Pegasystems para a América Latina.