Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

06/09/2013 às 21:34

"Vale-cultura de R$ 50 para trabalhador sairá até o fim de outubro"

Escrito por: Redação
Fonte: O Globo Online

O Ministério da Cultura divulgou, ontem, as normas para as empresas interessadas em oferecer aos funcionários que trabalham de carteira assinada o vale-cultura, no valor de R$ 50, criado pelo Programa de Cultura do Trabalhador. Os funcionários das empresas que se cadastrarem - em troca de benefício fiscal - poderão usufruir do benefício a partir do fim de outubro, segundo previsão da própria pasta.

O cartão poderá ser usado para pagar peças de artesanato; esculturas; ingressos de cinema, espetáculos de circo, dança, teatro e musical; cursos de artes, audiovisual, circo, dança, fotografia, música, teatro e literatura; além de discos, DVDs, filmes, documentários e musicais. O benefício ainda permitirá a aquisição de equipamentos de artes visuais; instrumentos musicais; ingressos de exposições e festas populares; quadros e gravuras; jornais, livros e revistas; além de partituras.

Uma das vantagens é que os valores creditados no cartão poderão ser acumulados. Na hora de comprar um produto ou um serviço, será permitido completar o valor com dinheiro ou outra forma de pagamento. As empresas deverão dar o vale-cultura prioritariamente aos trabalhadores que recebem até cinco salários mínimos por mês (R$ 3.390).

Desconto: Para quem ganha até um salário mínimo (R$ 678), o desconto no contracheque será de um real. De um e até dois salários (entre R$ 678 e R$ 1.356), de R$ 2. Para renda de dois até três mínimos (de R$ 1.356 a R$ 2.034), desconto de R$ 3. De três a quatro salários (R$ 2.034 a R$ 2.712), pagamento de R$ 4. Salário de quatro a cinco mínimos (R$ 2.712 a R$ 3.390), o desconto será de R$ 5.

Acima de cinco salários: Quem ganha acima de cinco salários poderá ter o cartão. O desconto será de 20% a 90% do valor do benefício, ou seja, pode chegar a R$ 45.

Adesão: Fica a critério do empregado a participação no programa.

Acompanhe o noticiário de Economia pelo Twitter @AnoteePoupe.