Receba no seu e-mail

Voltar

Clipping

28/10/2015 às 13:00

Veículos são impedidos de publicar notícias sobre investigação de ex-premiê português

Escrito por: Redação
Fonte: Portal Imprensa

Jornal e revista de grupo português estão censurados pela justiça

Os veículos de comunicação do grupo Cofina, que incluem o jornal Correio da Manhã e a revista Sábado, estão proibidos de publicar notícias sobre a Operação Marquês, que investiga casos de corrupção em Portugal
 
Segundo o Diário de Notícias, a decisão é do Tribunal da Comarca de Lisboa, que acatou o pedido feito pela defesa do ex-primeiro-ministro português, José Sócrates, principal investigado no caso. 
 
Na edição desta quarta-feira (28/10), o Correio da Manhã acusou Sócrates de "tentar calar" o veículo com uma "mordaça". Em editorial, o diário argumenta que recorrerá da medida que qualificou como uma "censura prévia".
 
O pedido do ex-premiê ocorre após ter sido decretado o fim do segredo de Justiça interno do processo. Diversos jornalistas do grupo passaram a ter acesso aos elementos do caso. Na última semana, o jornal português publicou uma série de escutas que envolvem Sócrates.
 
O tribunal impôs multas que variam de 500 a 2.000 euros diários por descumprimento da decisão. O grupo também tem três dias para retirar de circulação todos os exemplares do Correio da Manhã que apresentam conteúdos relacionados ao processo.
 
José Sócrates, 58, que governou o país entre 2005 e 2011, estava em prisão domiciliar em Lisboa após ter passado mais de nove meses na penitenciária de Évora. Ele foi detido em 21 de novembro de 2014 por suspeitas de corrupção, fraude fiscal e lavagem de dinheiro.